quinta-feira, 26 de março de 2009

Lenir, minha esposa


Com Lenir compartilhei meus momentos de maior iluminação e maiores dificuldades. Foi minha principal e paciente confidente, tendo em muitos momentos me auxiliado na organização do meu material de pesquisa.

2 comentários:

Quim Drummond disse...

Fred


É isso aí Fred meu irmão. Nós vamos tecendo a teia da vida de acordo como os nosso sonhos e propósitos. O seus eu conheço bem de longas datas. Me lembro bem quando moravamos na casa da tia Stela, anos 70, enquanto assistia TV ou saboreava um sanduiche voce desaparecia repentinamente por dias. Mais tarde ficariamos sabendo da sua luta estudantil por melhores dias para o nosso povo.O estudo da filosofia lhe permitiu mais clareza. Nao as tenha apenas para si. Compartilhe com todos, para que possamos participar juntos da construçao dessa teia.

Parabéns para voces! Beijos.

Quim

Frederico Drummond disse...

Muito boas lembranças, Quim. Mas foram tempos difíceis que a maioria dos nossos conhecidos e alunos, infelizmente, não conheceram nem na escola. A história tem estas falhas de registro. Mas não nossa alma, que carrega os momentos difíceis e os iluminados. E todos são lições de vida.

Um grande abraço

Fred